Literatura francesa « COSACNAIFY NA FLIP 2009

Busca
Fale Conosco


Homenagem à Manoel Bandeira

Crônicas Inéditas 2
Crônicas Inéditas 2
Apresentação da Poesia Brasileira
Apresentação da Poesia Brasileira
Macbeth, de Sheakspeare
Macbeth, de Sheakspeare

Mario Bellatin

Flores
Flores
Entrevista

Grégoire Bouillier

O Convidado Supresa
O Convidado Supresa

Angélica Freitas

Rilke Shake
Rilke Shake
Poema inédito

Flip Zona

  1. Livro de Bouillier esgotado
    em Paraty

    Sábado, 4 julho, 2009, às 21:23

    Cerca de duzentos exemplares de O convidado surpresa, de Grégoire Bouillier, foram vendidos logo após o fim da mesa dividida com Sophie Calle. Havia quem  procurasse o livro em todas as livrarias da cidade.

     

    Grégoire Bouillier e Sophie Calle autografam sem parar. Foto: Livia Deorsola

    Grégoire Bouillier e Sophie Calle autografam sem parar. Fotos: Livia Deorsola

     

    Grégoire Bouillier

    Grégoire Bouillier

     

    Uma enorme fila se formou a espera de um autógrafo do escritor e da artista

    Uma enorme fila se formou a espera de um autógrafo do escritor e da artista

    Tags:

  2. Por um triz

    Sexta-feira, 3 julho, 2009, às 15:21

    Por muito pouco a mesa  mais aguardada desta Flip não acontece antecipadamente: na noite de ontem, quinta-feira (2/7), Grégoire Bouillier acabava de deixar a mesa de um bar no centro de Paraty quando a artista plástica Sophie Calle, para quem dedicou o livro O convidado surpresa, chegou. Não se esbarraram por uma questão de poucos minutos.

    O bate-papo entre ambos na Flip (mesa 12), Entre quatro paredes, está marcado para sábado, às 11h45. Se a Internet não cair, haverá transmissão pelo Twitter Cosac Naify.

    *

    Horas antes do quase-encontro, Grégoire Bouillier, em entrevista coletiva para a imprensa, falou  brevemente sobre a relação entre arte e a exposição da intimidade  (Sophie Calle transformou o e-mail de rompimento de namoro escrito por ele em uma exposição artística na Bienal de Veneza, 2003, a partir da interpretação de 107 mulheres sobre a mensagem).

    “O que interessa é que a obra de arte seja feita a partir do que emociona a pessoa. Mas isso não deve serir de pretexto para alimentar uma indústria de celebridades, que nada tem a ver com a intrepretação artística dos sentimentos”, disse o francês.

    Em 2003, a revista francesa Les Inrockuptibles publicou um questionário elaborado por Sophie Calle e Grégoire Bouillier sobre suas próprias questões pessoais, artísticas e filosóficas. Leia aqui as perguntas.

    Tags:

® COSAC NAIFY Todos os direitos reservados.